Diferença entre Whey Protein Concentrada, Isolada e Hidrolisada

O soro de leite (whey, em inglês) é um subproduto da processo de fabricação dos queijos. Digamos que é o leite sem a parte má: lactose, gordura e colesterol. É o mais famoso suplemento alimentar e também o mais consumido entre os praticantes de musculação. Vários estudos científicos demonstraram os benefícios do consumo de whey.

As principais são: reparação e construção de tecidos, entre os quais o tecido muscular [*1]; aumento da força [*2], produção hormonal [*3] e fortalecimento do sistema imunitário [*4].

Isto deve-se ao facto de a proteína whey ser rica em aminoácidos essenciais, entre os quais BCAAs, tornando-a numa das fontes proteicas com maior valor biológico e biodisponibilidade. Ela oferece os aminoácidos necessários para a recuperação muscular, favorecendo, assim, o crescimento muscular.

Quantidade de proteína recomendada para atletas

As recomendações diárias de proteína andam entre os 1,4gr a 1,8gr / kg para atletas de força e entre os 1,2gr e 1,4gr / kg para atletas de resistência [*5], recomendações semelhantes às propostas pelo American College of Sports Medicine [*6].

Dependendo do seu nível de pureza e biodisponibilidade, a whey pode ser classificada segundo três tipos: concentrada, isolada e hidrolisada.

Whey Protein Concentrada, Isolada e Hidrolisada

Proteína whey concentrada

A whey protein concentrada a forma mais barata de whey. Contém alguma quantidade de hidratos de carbono (lactose), gordura e colesterol. Geralmente, apresenta uma concentração de proteína entre os 70 e os 80%. Não é o tipo de whey mais recomendado a quem se encontra em fase de cutting e, como tal, quer limitar o seu consumo de hidratos de carbono e/ou gordura.

Ainda assim, não deixa de ser um bom suplemento para auxiliar os ganhos musculares.

Proteína whey isolada

A whey protein isolada passou por um processo de filtração, o que significa que lhe foi retirada a lactose, a gordura e o colesterol. Por esse motivo, geralmente apresenta uma concentração proteica entre os 80 e os 90%. É mais rapidamente absorvida pelo organismo, sendo uma opção muito válida para o pós-treino e também para intolerantes à lactose.

Por ser filtrada, é geralmente mais cara do que a whey concentrada.

Proteína whey hidrolisada

A whey protein hidrolisada a forma mais avançada (e também mais cara) de whey. Para além de ter passado por um processo de filtração, foi também submetida a um processo de hidrólise, ou seja, foi quebrada em pequenos péptidos. Por este facto, é rapidamente absorvida pelo organismo, pois este não tem de perder tempo a quebrar a molécula de proteína.

Apresenta concentrações proteicas superiores a 90% e constitui uma excelente opção para quem se encontra em cutting.

Neste vídeo explico como funcionam os diferentes tipos de whey no nosso organismo:


REFERÊNCIAS OU NOTAS:
[*1] Hoffman, J. et. al., Effects of a pre- and post-exercise whey protein supplement on recovery from an acute resistance training session, Journal of the International Society of Sports Nutrition 2008, 5(Suppl 1):P6
[*2] Jared, W. et. al., Effects of Leucine and Whey Protein Supplementation During Eight Weeks of Unilateral Resistance Training, Journal of Strength & Conditioning Research Volume 20(2) May 2006
[*3] Kreider, R. & Campbell, B, Protein for Exercise and Recovery, The Physician and Sportsmedicine: Vol. 37 – Nº2, 2009
[*4] Bounous G. & Batist G. & Gold P., Immunoenhancing property of dietary whey protein in mice: role of glutathione, Clin Invest Med. 1989 Jun;12(3):154-61
[*5] Lemon, PW., Do athletes need more dietary protein and amino acids?, Int J Sport Nutr. 1995 Jun;5 Suppl:S39-61
[*6] Americam College of Sports Medicine, Nutrition and Athletic Performance, Medicine & Science in Sports & Exercise Vol. 41 – Issue 3, págs. 709-731, Março 2009

Autor: Marcos Sabino

Marcos Sabino criou o Tá Fitness em 2012. Licenciou-se em Comunicação Social na Universidade do Minho, onde também tirou o mestrado. Trabalhou 4 anos na Prozis, em Portugal, e em 2014 mudou-se para Inglaterra onde trabalha desde então na Myprotein. Possui um canal no Youtube onde dá dicas de nutrição e suplementação e um perfil no Instagram (@marcossabinofitness).

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *