Comer à noite engorda? Deve-se evitar hidratos de carbono à noite?

Qualquer atleta sério e sabedor vai-vos dizer que a chave para desbloquear o potencial do vosso treino é uma nutrição correcta. Da mesma forma que se não se encontrarem numa dieta hipercalórica, não interessa quantos halteres andam a voar pelo ar, a hipertrofia simplesmente não ir á acontecer.

Do mesmo modo, nenhum cardio neste mundo vos vai ajudar a perder peso se estiverem a consumir demasiadas calorias. Mas estes aspectos não são controversos. O problema está naqueles que devido a uma certa “mitologia” e desinformação levam a que sejam seguidos de forma descuidada no mundo fitness.

O timing da nossa alimentação

Um dos pontos mais controversos a nível de nutrição é as alturas em que nos devemos alimentar. Mesmo os praticantes de fitness e musculação menos experientes com certeza já ouviram ou leram a teoria de que comer antes de nos irmos deitar é essencialmente uma garantia de que iremos ganhar gordura corporal, já que as calorias que consumimos no final do dia nunca ou raramente são utilizadas.

Nem perto, nem longe. É um facto que dormir não queima muitas calorias – aproximadamente 60kcal por hora -, mas a verdade é que este valor não é muito diferente daquele que se gasta ao estar sentado, aproximadamente 70kcal/hora [*1] – como ocorre na escola ou no trabalho de secretária, mas neste caso, ninguém pensa duas vezes sobre se deve ou não comer antes de ir trabalhar.

comer hidratos de carbono à noite

O metabolismo não descansa só porque nós o fazemos

Vários estudos já se concentraram no timing da alimentação, mas maioria ficou aquém de provar que comer algo durante a ceia leva a ganhos notáveis de massa gorda.

Um estudo em particular [*2] mostrou que comer na parte tardia do dia até pode ser benéfico, sendo que os indivíduos que se sujeitaram a consumir 70% da sua dose de calorias diárias nessa altura, tiveram mais facilidade em manter massa muscular sem gordura do que aqueles que consumiram maior parte da sua dose diária numa fase matinal.

No final de contas, parece que o factor determinante relativamente à nossa composição corporal é o número total de calorias consumidas, e não o momento em que são consumidas.

Um estudo que reviu um aglomerado de informação recolhida por um vasto número de estudo relativos a opções dietéticas concluiu que os padrões de alimentação (referem-se a padrões como outra expressão para “timing de alimentação” e não relativamente à dieta em si, nem ao que é consumido) não têm grandes impactos ou consequências na perda de peso.

Adicionalmente, este estudo concluiu que o gasto de energia durante o período de 24 horas não foi significativamente alterado com variações nos padrões de alimentação, quer fosse com uma grande percentagem da dose diária de calorias nas primeiras horas do dia, quer fosse com snacks ao final do dia [*3].

Conclusão

A partir deste estudos pode-se concluir que, independentemente do timing da nossa alimentação, o que interessa no final do dia é o calories in, calories out, ou por outras palavras, o nosso balanço calórico final.

Por isso não se preocupem muito com esta questão porque, a não ser que estejam a fazer um snack que vos leve a superavit ou deficit calórico involuntário, aquele petisco pós-jantar não vos irá matar.


Referências ou notas:
[*1] Activity Calculator; About.com: http://caloriecount.about.com/activities-inactivity-ac7
[*2] Keim, Nancy L., et al. Weight Loss is Greater with Consumption of Large Morning Meals and Fat-Free Mass Is Preserved with Large Evening Meals in Women on a Controlled Weight Reduction Regimen. The Journal of Nutrition, 1997; 127(1): 75-82
[*3] Bellisle, F., et al. Meal Frequency and Energy Balance. The British Journal of Nutrition, 1997; 77(1): 57-70

Autor: Marcos Sabino

Marcos Sabino criou o Tá Fitness em 2012. Licenciou-se em Comunicação Social na Universidade do Minho, onde também tirou o mestrado. Trabalhou 4 anos na Prozis, em Portugal, e em 2014 mudou-se para Inglaterra onde trabalha desde então na Myprotein. Possui um canal no Youtube onde dá dicas de nutrição e suplementação e um perfil no Instagram (@marcossabinofitness).

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *